quarta-feira, 24 de novembro de 2010

A Saga de Um Anjo nas Ruas




A Saga de Um Anjo nas Ruas

Sentei em um banco de concreto na praça. Fiquei olhando a rua e me lembrei da cena que tinha visto semanas antes. Um carro encostando, uma das menores da cracolandia descendo arrumando o sutiã e um velho gordo com uma cara nojenta de satisfação. Ela… 13 anos de idade, extremamente comunicativa, bonita e muito simpática. Mas fingiu que não me viu quando passou. O ódio passou por todo meu corpo.
Infelizmente, cena comum nas ruas da Vila Rubim, região central de Vitória/ES.
Estou de volta a São Paulo e não consigo parar de pensar nas noites a dentro em conversas que marcaram minha vida pra sempre. Não consigo parar de pensar em A. e o nosso último triste episódio.
Tínhamos marcado de almoçar com ela na base, mas quando fomos busca-la debaixo da ponte onde normalmente ficava, não conseguia parar em pé. Estava há tantos dias sem dormir por causa do crack que o cerébro estava apagando. Estava com uma marmitex na mão e comia como um bixo, sem a menor noção do que estava fazendo. Não nos reconheceu. Ajudamos ela a comer para que não engasgasse, arrumamos um papelão limpo, deitamos ela e ficamos olhando com lágrima nos olhos ela dormir quase que imediatamente. Sabia que ela acordaria somente no outro dia.
Ficamos um mês no prático em Recife, que graças a ajuda de muitos amigos e desconhecidos, pude estar presente. Voltei muito animado e extremamente cansado. Estávamos há uns 15 dias da formatura.
Uma semana antes resolvemos, Lucas, Lili, Vinicius (um amigo de SP fundador da ONG Nossa Pátria que trabalha com crianças em comunidades carentes) e eu ir procurar por A., já que tínhamos ficado mais de um mês sem vê-la. Rodamos toda a região e os “picos” já bem conhecidos por nós, mas nada de acha-la. Ficamos extremamente tristes pelo fato de duas amigas nossas (mãe e filha) terem sido presas por tráfico. A mãe tinha sido liberada dias antes da cadeia e não durou muito nas ruas. É uma constatação dura, mas quem anda nas ruas de Vitória sabe que CRACK É COISA DE FAMÍLIA.
Já estávamos voltando embora quando olho em uma esquina e quem eu vejo parada? A. ficou nos olhando alguns segundos, reconheceu e veio nos abraçar. Aquela era a PRIMEIRA VEZ em que conversávamos com ela plenamente lúcida. Sem nada de crack. Estava mais magra. Mas continuava bonita. Comunicativa. Cheia de vida. Comentamos do episódio do almoço, mas naturalmente nem lembrava de nada. Perguntamos como estava e nos respondeu: “Não aguento mais isso aqui. Esse lugar ta acabando comigo. Não aguento mais a Ilha (do Principe, bairro vizinho a Vila Rubim). Quero sumir daqui pra qualquer lugar”. Perguntamos sobre sua família e pela primeira vez ela não havia fugido da conversa.
Dias antes, em um devocional, estávamos conversando sobre como poder ajudá-la de forma objetiva. Infelizmente as leis brasileiras não colaboram muito para tirar crianças da rua. Muita complicação. Muita burocracia. Decidimos que iríamos procurar sua família e de alguma forma tentar assumir a tutela dela para poder encaminha-la, se quisesse. Mas ela nunca falava sobre a família. Sempre ficava taciturna quando perguntávamos alguma coisa. Mas dessa vez estava sendo diferente. Dissemos que tentaríamos de tudo para tira-la de lá, mas que precisávamos conhecer sua família e explicamos todas as implicações disso. Logo se prontificou a nos levar lá.
Nos contou que já tinha sido internada várias vezes, mas sempre fugia. Falou sobre algo que é bem real “Meu problema não é o Crack. Consigo ficar sem ele. Meu vício é a rua e isso está acabando comigo”.
Bom, conhecíamos vários canais para conseguir uma boa clínica. Pessoas compromissadas que poderíam ajuda-la. Dissemos que iriamos tentar providenciar tudo, mas ela teria que se comprometer em não fugir. Que a visitaríamos sempre, nem que fizessemos uma escala semana pra estar com ela. Mas ela logo jogou “Quero ver vocês cumprirem. A última vez que me disseram isso, a pessoa me deu tudo de bom. Foi me ver um final de semana e nunca mais voltou. Fiquei puta e fugi”.
Era uma responsabilidade e tanto que estávamos assumindo. Não se tratava de conseguir os recursos e tudo mais. Se tratava de relacionamento. Relações humanas que todos nós precisamos. E esse era um dos principais pontos na vida de A. Falta de relacionamentos saudáveis, verdadeiros e duradouros.
Convidamos ela para jantar conosco, mas não aceitou. Brinquei perguntando se ela estava com a agenda lotada de compromissos – ”Meu unico compromisso é com Deus, apesar de tudo”. Olhei para uma de suas várias tattoos de cadeia escrito “Jesus” na mão. Chamamos ela para nossa formatura e disse que iria sim. Marcamos de buscá-la na sexta-feira por volta das 14:00. Nos despedimos e voltamos para base extremamente animados e cheio de planos. Queríamos que se sentisse em família na nossa formatura. Precisávamos fazer alguns contatos para poder ajuda-la.
Um dia antes da formatura Lucas, Lili e mais alguém que não lembro agora foram procura-la para ver se estava tudo bem e se ela não havia esquecido do compromisso. Depois de algumas horas, voltaram apreensivos. Me disseram que estava com uns caras mais velho, que ela os viu, mas fingiu que não conhecia. Eles ficaram por perto para ver o que estava acontecendo. A. passou por eles e nem olhou de lado, como se tivesse os protegendo ou escondendo algo.
Não podíamos aceitar que não daria certo de novo dela passar o dia com a gente. Oramos e esperamos pela sexta-feira.
Estávamos todos na correria com as coisas da formatura. Fiquei boa parte da tarde editando um video. E novamente saiu Lucas e mais uma galera para buscar A. para passar a tarde na base e ficar para a formatura a noite.
Quando voltou, me olhou e disse “Ela caiu ontem. 157*…”. Os caras estranhos que estavam com ela foram todos presos acusados de formação de quadrilha e aliciamento de menor, no caso, de A.
Meu coração ficou pesado. Eu não sabia o que dizer. Sentado no sofá… e mais uma batalha perdida. Pelo que ficamos sabendo, ela ficaria, no mínimo 45 dias presa e depois, só Deus sabe.
A formatura rolou. O video deu pau. Passei boa parte da madrugada arrumando minha mala e de manhã peguei um avião para casa.
E aqui estou eu, três semanas depois pensando muito em como está A. Se Deus quiser, estarei em Vitória novamente em Outubro. Já na primeira semana pretendo juntar a galera pra procurar saber sobre ela. Não acredito ser esse o final da história.Quero saber como está J. também, pois nunca mais o encontrei.
A única coisa que eu gostaria de cada de vocês que leram esse texto até o final é uma oração. Sobre o que? Deixa fluir do seu coração.
E no mais, que não nos permitamos ficar alheios a verdadeira realidade desse mundo e a nossa missão e obrigação de redenção dele através da mensagem da Cruz e de nossa disposição em servir.
“Abre a boca a favor do mudo, pelo direito de todos os que se acham desamparados. Abre a boca, julga retamente e faze justiça aos pobres e aos necessitados.” Provérbios 31:8,9


Material extraido de http://rodsilva.wordpress.com/

domingo, 21 de novembro de 2010

“Não Existe Uma Igreja Assim…”

“Não Existe Uma Igreja Assim…”

Meu amigo Tony Campolo [...] se encontrava em um local que tinha um fuso horário bem diferente e não conseguia dormir. Então, bem depois da meia-noite saiu perambulando até chegar a uma confeitaria. Algumas prostitutas locais também ali entraram no meio da madrugada, depois de suas atividades habituais. Lá ele não pôde evitar de ouvir uma conversa entre duas delas. Uma, chamada Agnes, disse à outra: “Sabe de uma coisa? Amanhã é meu aniversário. Vou fazer 39 anos. [...] Nunca tive uma festa de aniversário em toda minha vida [...].

Quando saíram, Tony teve uma idéia. Perguntou ao proprietário da confeitaria se Agnes ia lá todas as noites, e, quando ele disse que sim, convidou-o a participar de uma conspiração para organizar uma festa surpresa. Até a esposa do proprietário se envolveu. Juntos, arrumaram um bolo, velas de aniversário e decoração para que festejassem com Agnes, que para Tony não passava de uma completa estranha. Na noite seguinte, quando ela entrou, todos gritaram: “Surpresa! Surpresa!” – e Agnes não podia acreditar no que seus olhos estavam vendo. Os fregueses da confeitaria cantaram e ela começou a chorar tanto que mal conseguiu soprar as velinhas. [...] Em seguida, ela saiu carregando seu bolo como se fosse um tesouro.

Tony conduziu os convidados em um momento de oração por Agnes e o proprietário da loja disse que não fazia a menor idéia de que Tony fosse um pregador e pastor. E então perguntou a Tony de que tipo de igreja ele era. Tony respondeu que era de uma igreja em que se dão festas de aniversário para prostitutas às 3:30 horas da madrugada. O homem não podia acreditar. “Não, isso não é possível. Não existe uma igreja assim. Se existisse, eu me juntaria a ela. É, com certeza eu faria parte de uma igreja desse tipo”.

Extraído do Livro A Mensagem secreta de Jesus, de Brian McLaren

terça-feira, 16 de novembro de 2010

BATISMO DA GALAERA UNDERGROUND

VIDEO DO 1º CULTO DA MACRO...

Convertido ou Convencido

Convertido ou convencido

Muitas pessoas diziam professar a fé cristã e freqüentavam cultos, participavam de pequenas reuniões, como células, grupos de estudo bíblicos ou oração, escola dominical e grupos de jovens ou adolescentes, mas que hoje não estão mais vivendo este contexto. Quem não tem um amigo ou colega de igreja que está desviado? Quantas vezes ouvimos alguém dizer: “Esse era da igreja...” Quantos adolescentes “crentes” se desviaram do caminho do Senhor? Porque tem tanta gente que está há tanto tempo dentro da igreja e não muda? Ou porque que o caráter não muda? Onde estão os que se dizem convertidos?

Depois de pensar e viver muito tempo dentro da igreja e ler a Bíblia sobre a salvação cheguei à seguinte conclusão: dentro da igreja tem pessoas que são convertidas e outras estão convencidas de que são crentes (acham que são convertidas). Em Mateus 13:26, Jesus também fala sobre esses dois grupos. Ele deu o nome a essas pessoas de joio e trigo. “E quando o trigo cresceu e produziu fruto, apareceu também o joio” (RA).

Quero destacar aqui o que a Bíblia mostra sobre o convencido e o convertido.

Convencido:

A primeira atitude na vida de um convencido é o remorso. Que é um sentimento de culpa, este não vem acompanhado de mudança. O melhor exemplo de remorso é de Caim (Genesis. 4:9-14). Ele ocorre quando nós mesmos, mental e moralmente enxergamos nossa culpa. O remorso faz a pessoa até mudar durante algum tempo. Ex.: Um casal cristão que namora na adolescência tem relação sexual , eles se sentem culpados, param durante um tempo, mas depois tudo volta como era antes. O remorso geralmente acontece com muitos adolescentes que dizem que não conseguem mudar na prática constante do seu pecado. A Bíblia diz que “todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática do pecado, porque a divina semente permanece nele”. I João 3: 6, 9.

Outra característica a ser destacado no convencido, é as mudanças aparentes. Muitas pessoas decidem mudar e mudam. Ex.: Um adolescente é rebelde e enfrenta a mãe, vê que está errado e muda; outro que mexe com droga e bebida e larga o vicio. Todas essas mudanças não significam que o adolescente é convertido. O fato de alguém deixar de praticar algum mal e se tornar bom não tem nada a ver com a salvação. O único sinal de que um homem é salvo é o arrependimento. Há inúmeros casos de indivíduos que se transformaram sem a graça de Deus. Outro exemplo: Um adolescente que não professa a fé cristã vai num acampamento evangélico, lá ele faz amizades com pessoas que vivem de “verdade” a fé cristã e então por causa do convívio dos dias de acampamento ele acaba se comportando bem, mas apesar disso ele não converteu. Há muitos que estão dentro da igreja, que viveram a mesma história, obtiveram mudanças ou não, mas não são convertidos. Essa uma respostas para os porquê das constantes quedas e vexames que alguns “crentes” têm proporcionados.

Um ótimo exemplo de um grupo de pessoas convencidas que se preocupavam com a aparência eram os fariseus, escribas (doutores da lei). Jesus diz várias vezes que eles se preocupavam com exterior, mas o interior deles era vazio. (Mateus 23: 25 – 28). Existe uma galera de adolescentes assim também, que vive de aparências porque não quer perder amizades ou o status. Tem medo do que os pais falariam se soubessem da vida que levam fora da igreja, ou da maneira religiosa que levam o compromisso como um cristão. Estes aceitaram a Cristo como salvador, mas não como Senhor ou dono.

O convencido também acha que é convertido porque concorda com os princípios cristãos ensinados pelos pais e aprendido na igreja no período da infância ou adolescência. Porém não quer praticá-los O conhecimento e aprovação não são suficientes para ser um convertido. Não adianta ser um cristão que tem conhecimento da fé cristã, mas não pratica. Lendo a História do jovem Rico (Lucas 18: 18 a 23) percebo a semelhança que existe entre ele e alguns adolescentes e jovens que cresceram dentro da igreja. Eles são meros religiosos, vazios, sem nada. Estão convencidos que são salvos, mas de salvos não tem nada. O convencido conhece a religião, mas não conhece o Deus da religião. Tiago. 2:19.

A Bíblia diz o que acontecerá com o convencido. Existem vários textos que falam sobre o destino das pessoas que não são convertidas. Na parábola do Joio e o trigo (Mateus 13: 36 a 43), no texto do grande julgamento (Mateus 25: 35 – 46) e ainda em tantos outros textos da Bíblia mostram qual será o fim eterno do convencido. A separação eterna de Deus.

Convertido

Conversão ou novo nascimento significa “volta”, ela representa uma volta espiritual, voltar-se do pecado para Cristo. É aceitar a influencia de Deus em nossa vida e escolhas. Conversão é o ato de dar as costas para o pecado em arrependimento e voltar-se para Cristo em fé. A história de Nicodemos em João 3: 3 a 8 ilustra bem essa verdade.

Quero neste estudo destacar algumas características de um convertido:

Nova Natureza

Todo convertido tem algo característico nele que é a nova natureza. Mas o que é Nova Natureza? É a nova vida em Cristo, é uma nova maneira de pensar, é viver sob a influência de Deus em nossas escolhas. È ter o Espírito Santo habitando dentro de nós.

O convertido é normal, tem desejos, vontades e tentações, mas tem uma nova natureza dentro dele. O pecado, as tentações e os problemas continuam. Mas porque ele tem o Espírito Santo habitando dentro dele, que dá condições para dizer não para o pecado.

A dependência de Jesus para ser salvo. João 1:12.

Somos salvos por causa de Cristo, Ele nos salvou e nos aceitou. A salvação foi pela a graça de Deus, e não pelo nosso esforço em ser aceito, pois assim nunca conseguiríamos nada. Deus pela sua misericórdia nos “resgatou do império das trevas e nos transportou para o reino do filho do seu amor”. È por isso é que fomos salvos. Precisamos crer nesta verdade.

O arrependimento

É o aspecto prático da redenção. Trata-se de algo completamente diverso do remorso e de uma mudança aparente de vida. Arrepender implica em receber uma disposição totalmente nova que nos capacita a não viver mais na prática do pecado. O arrependimento é a única prova de que nascemos de novo. (Mateus. 3:8). Essa marca todo convertido tem. Quando você peca se arrepende.

O Arrependimento é um:

1- Entendimento intelectual (de que o pecado é errado);

2- Uma aprovação emocional dos ensinos das escrituras com relação ao pecado;

3- Decisão pessoal de afastar-se dele (renuncia ao pecado e uma decisão de abandoná-lo e levar uma vida de obediência a Cristo).

Um bom exemplo de um convertido é Zaqueu (Lucas. 19). Ele queria reparar o erro dele com as pessoas, ele iria acertar tudo com todos aqueles que ele roubou.

Fome e sede por Deus (conhecimento da palavra de Deus e intimidade com Deus) - João 14:21

Todo convertido tem fome e sede de Deus. Ele busca a Deus através da oração e leitura da palavra de Deus. Existem muitos adolescentes que não lêem a Bíblia e nem oram. Se dissermos que amamos a Deus e o reconhecemos como Senhor e Salvador uma ação natural é de buscarmos conhecê-lo mais e mais.

Evangelizar e discipular

Outra atitude de um convertido é o fato que ele tem prazer em evangelizar e discipular. Jesus disse aos seus discípulos: “ide e pregai o evangelho a toda criatura”. Quando uma criança ganha um presente, o que normalmente acontece? Além de brincar com o presente, ela quer contar e mostrar para todos o que ganhou. Assim é um convertido, ele anuncia o maior milagre da sua vida, a salvação em Cristo.

O convertido procura a cada dia ser mais santo.

Uma atitude natural de todo convertido é a santificação. O convertido procura a cada dia ser mais santo. II Co 3; 18, I Pedro 1:15. Alguém que se diz convertido não vive na prática do pecado.

Conclusão

Esta lição não tem o objetivo de acusar e nem ser usada para acusar. Mas através de uma reflexão da verdade bíblica levar você se identificar como um convertido ou convencido. Ninguém além de você poderá chegar a essa conclusão.

Para alguns, talvez eu possa ter sido muito duro nas minhas palavras. Mas a verdade é que tem muitos que se dizem convertidos, mas não são. E que passam anos dentro da igreja, mas não acontece nada.

Pense e peça a Deus para sondar seu coração e mostrar qual tem sido o caminho que você tem seguido.


Por Bruno Barcelar (Pastor da Rede de Adolescentes da Igreja Batista da Lagoinha)

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

MISSÃO32



Em novembro teremos muitas novidades...
MISSÃO32 é uma delas.
O MISSÃO32 é um projeto missionário desenvolvido pelos membros da célula para evangelizar a área do Km 32, uma terra que aprendemos a amar.
Apesar de ser desenvolvido pela célula underground, contamos com pessoas que não pertencem a célula, entendemos que pelo reino temos que unir forças e não nos dividir em partidarismo.

Nossa Visão

Levar o evangelho de Cristo de uma forma descontraída e livre, somos quem realmente somos, pessoas comuns que amam o reino, e é isso que queremos passar, um evangelho simples, puro e verdadeiro, acessível a todos.

Nossa Méta

Alcançar jovens e adolescentes e apresenta-los uma nova vida, em todos os aspectos.

Em breve notícias sobre o MISSÃO32

terça-feira, 26 de outubro de 2010

De dentro para fora!!!

À muito tempo ouvimos que a igreja deve ser “de dentro para fora”, e que não é preciso ir muito longe para ver que a “miséria que nos pede ajuda”, está bem perto. Até aí tudo bem, difícil mesmo é colocar em prática tudo o que aprendemos nos cultos de jovens, palestras, acampamentos.

A grande questão deveria ser: Como vamos socorrer o próximo, se apenas vamos aos cultos, ouvimos da palavra, recebemos o que Deus tem pra nós, se nada disso é liberado, PARA QUEM REALMENTE PRECISA?

Mesmo que você não tenha nada a oferecer para os necessitados, lembre-se você tem o bem maior: JESUS (Atos 3:1-8).

Libere o amor de Cristo, deixe que as pessoas conheçam também o Salvador, divida esse tesouro que leva contigo (a palavra verdadeira), e o principal, seja Luz em meio a tanta treva, seja quem Deus te designou: O Sal da Terra (Mateus 5: 13).

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Diga SIM a Liberdade Religiosa!


Essa resolução:
- dá ao governo o poder para determinar quais visões religiosas podem ou não podem se expressar
nesses países;
- dá ao Estado o direito de punir aqueles que expressam posições religiosas “inaceitáveis”, de
acordo com o que eles acreditam;
- torna a perseguição legal;
- visa criminalizar palavras e ações consideradas contra uma religião em particular, nesse caso, o Islã.
- tem o poder de estabelecer legitimidade internacional para leis nacionais que punem a blasfêmia
ou, por outro lado, proíbem críticas à religião.

Muitos países apoiaram essa resolução no passado, mas alguns agora estão mudando de ideia.
Este ano, existe uma possibilidade real de que ela seja derrotada. E você pode ajudar.
Está na hora de mudarmos isso.

Participe da petição global realizada pela Portas Abertas Internacional e una-se a milhares de cristãos ao redor do mundo. O abaixo-assinado será entregue às Nações Unidas em dezembro deste ano.
» Como posso ajudar?
Divulgue a campanha para outras pessoas, em sua igreja, escola, faculdade, trabalho, utilizando os recursos disponibilizados em nosso site. Faça o download de alguns recursos como vídeos, apresentação em powerpoint e arquivos para marca-página e adesivo. Além disso, você pode imprimir o abaixo-assinado quantas vezes quiser e distribuir para muitas pessoas.

Preencha seus dados no formulário, que funciona como um abaixo-assinado eletrônico e ajude a mudar a história da liberdade religiosa em muitos países.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Inversão de Valores




Inversão de valores



Procurei pelo mundo e encontrei-o na igreja. Procurei pela igreja e encontrei-a no mundo.


Muito me chamou a atenção essa frase, é interessante analisar como a inversão de valores que ataca o mundo chegou a igreja, de uma forma avassaladora um mover de doutrinas libertinas tem tomado conta das igrejas evangélicas no Brasil e no mundo. Não sabemos mais qual a diferença de ser ou não ser cristão, a globalização literalmente chegou a igreja.



No inicio o cristianismo era a religião dos sujos pecadores. Se analisarmos os personagens bíblicos, vemos que todos têm históricos de erro, todos que Jesus chamou tinham um passado acusador; vemos em João: 4 a história de uma mulher com um passado bem interessante, ele tinha 5 maridos, e nenhum realmente era marido daquela mulher. E como aquela mulher existe em toda bíblia pessoas com passado condenador, mas que foram resgatados pelo Senhor.



Isso fez com nos primeiros dias da igreja ela fosse vista como um lugar para as pessoas erradas, cansadas, castigadas pela vida. Mateus 11:28. E tenho certeza que esse era o propósito de Deus, Deus realmente queria que a igreja, que o evangelho fosse um abrigo aos desabrigados, um lugar sem preconceito, onde os doentes pudessem ser curados, onde as prostitutas fossem aceitas sem preconceito João 8:1 ao 11.


Jesus não veio trazer o evangelho aos homens politicamente corretos, vemos isso na escolha dos 12, e depois quando chamou a Paulo. Isso nos dá base para a certeza de o evangelho não é feito de pessoas perfeitas, sãs e sim doentes. Marcos 2:17.



Só que como tudo no mundo muda, o evangelho resolveu seguir essa rota, antes o que era visto como um lugar de refúgios as doentes, virou u, lugar de censura, antes o lugar que servia para trazer libertação aos presos, passou aprisioná-los cada vez mais, com regras e doutrinas Humanas, que dificultava, na verdade impossibilitava o doente se achegar a Jesus, e ai a igreja começa a viver um profecia bíblica, Mateus 24:12, com a falta de amor, voltou a pesar sobre o ombro dos homens o julgo, o fardo que Jesus tornou levei, Mateus 11:30, regras surgirão, cartilhas de como ser cristão, a bíblia ai começa a ser esquecida, por que as regras criadas por homens eram mais importantes que a própria bíblia. E nisso surge um nova igreja, uma igreja firmada nos conceitos humanos, nesse momento da história começamos a ver uma igreja totalmente diferente da igreja primitiva, os doentes não vão mais a ela, as prostitutas são banidas, só os perfeitos ficam dentro, descumprindo aquilo que Jesus deixou estabelecido. Mais uma coisa é fato, nunca é o fim da história, não existe extinção de verdadeiros cristãos, sempre haverá pessoas dispostas a viver a verdade. Nos anos 80 e 90 surgirão novas igrejas em toda a terra, que eram chamadas de comunidades, as comunidades vieram trazer a era primitiva da igreja de volta, abrindo assim as portas para os doentes, prostitutas e etc. isso vou um mover tremendo e inesquecível, para quem viveu, a adoração foi resgatada, o amor que tinha se esfriado voltou a queimar no coração das pessoas, a igreja voltou a ser igreja.



Isso foi perfeito, mais por algum motivo a virada do século trouxe uma confusão no cristianismo, os valores realmente se inverteram de vez, não sabemos mais o que é certo, porque o certo está virando errado e o errado sendo legalizado, não há tanto preconceito dentro das igrejas, mais não libertação, não cura, não esperança, a realidade que o antes só acontecia no mundo, como divórcio, homosexulaismo, hoje a vemos dentro da igreja, a prostituição dança nos casamentos cristão, e vemos o mundo se levantar contra essas coisas.



A igreja se cala, se omite, se anula diante de todas essas coisas, e de uma forma ofensiva o mundo tem se levantado para defender causas que nós deveríamos defender, vemos hoje o espiritismo falando de missões, seitas abrindo casas de recuperação, vemos o cardecismo se levantar contra o homosexulaismo. E a igreja se cala. Vejo se cumprir uma profecia que nunca imaginei ver se cumprir, Lucas 19:40.



O grande problema, é nós fazemos parte dessa inversão, nossos valores estão corrompidos, na verdade nós somos os culpados dessa inversão. Ao invés de amar, criticamos, ao invés de acolher, expulsamos, ao invés de curar, ferimos. Nossos valores estão invertidos, se olharmos para dentro de nós o que será que encontraremos, cristo ou o mundo? Nossos desejos ou a vontade de Deus.



Tiago 3:11 Não possível jorrar 2 tipos de água de uma mesma fonte. Qual água tem jorrado de você.


Quando olham pra você encontram Cristo ou o mundo.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Testemunhos do Encontro com Deus...




Rafael Augusto

No início o encontro pra mim era só uma atitude que eu estava tomando para tentar ser transformado mas ao longo de Peniel eu fui ver que as coisas iriam ser bem diferentes de tudo que eu imaginei , em todas as ministrações eu fui confrontado e vi que do jeito que eu estava não dava pra continuar como estava, não queria ser aquele crente morno que Jesus vomitará e então fui entregando-

me ao Espírito Santo e deixando que ele fosse agindo em meu . Eu costumava ser aquele crente Zorro ( Mascarado ) dentro da igreja louvava , participava mas somente para que as pessoas vissem e as poucos vezes que eu sentia o Espírito Santo me tocar eu duvidava e não dava liberdade para ser tomado mas no encontro aprendi a tirar a mascara e ser uma fonte que só jorra água salgada porque eu sou o Sal dessa Terra e eu estou aqui pra dar sabor as vidas e mais vidas com o sabor do Espírito Santo e entregar-me totalmente a Jesus e fazer do meu ministério uma benção para alcançar a todos os cegos e entregar-lhes a Luz . Sem esquecer que “Eu Sou LIVRE” .

E é por Cristo que temos tal confiança em Deus;

não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus,

o qual também nos capacitou para sermos ministros

de um novo pacto, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata, mas o espírito vivifica.

2 Coríntios 3: 4, 5 e 6 -



Flávio Lobo
Não é muita coisa mais esse pouco é muito...
Bem, o encontro com Deus foi tremendo, porque me trouxe renovo espiritual aprendi muito coisas que não sabia, aprendi mais de Deus e quero estar sempre aprendendo mais e mais, porque só Ele tem poder para salvar, só Ele mesmo. Agradeço muito ao pessoal da célula por ter me ajudado nessa questão por ter me proporcionando esse encontro com Deus.
O ENCONTRO E TREMENDO!!!





Vinicius Ayler
Queria contar um testemunho na verdade eu era da igreja cristã desde pequeno sendo que nunca fui e sempre tive curiosidades de conhecer mais o mundo a fora e também como não tinha ninguém que buscasse comigo e estivesse junto ja que a igreja que eu era não tinha família e sim individualidade então me esfriava mais rápido ate encontrar a Batista Nova Esperança sendo que la conheci um cara de quem no começo eu não gostava nenhum pouco e esse cara era muito mal falado mas as pessoas olhavam para ele e nao viam nada mas ele não desistiu de mim então fui discípulo dele na época, sendo que eu estava frio e não queria nada com nada entao conheci outros caminhos achei que minhas ideologias estavam certas e fui atrás de algo que no fim vi que era errado para mim no dia 28 de agosto eu estaria para fazer uma reza em um terreiro sendo que uma semana antes o bibinho que muito depois de vários anos ele continuo ate o fim lutando por mim mesmo eu estando fora da igreja me disse que eu iria para o encontro da macro célula e eu disse que se desse iria ate disse que tinha um compromisso no sábado e o encontro começaria na sexta e iria ate o domingo e ele disse você vai e eu não levei fé mas Deus usou algumas pessoas e uma certa pessoa em especial rsrsrs mas enfim chego o dia 27veio um ânimo enorme no meu coração e eu estava la na igreja disposto a conhecer Deus e saber mais sobre ele e nesse encontro eu posso dizer com todo o coração que fui sarado,liberto e batizado no Espírito Santo hoje era para eu estar dentro de um centro de candomblé com a cabeça raspada mas graças a Deus e um homem que não desistiu de mim, minha vida está no eixo e Deus está no centro dela eu agradeço a Deus por ter posto o Bibinho ( clebert ) na minha vida, porque agora eu nãoo sou o filho de Deus, não ganhei uma nova vida mas ganhei um pai espiritual que se preocupa comigo, que está sempre disposto a me ouvir, que é show de bola que briga por mim que dar bronca quando mereço e ganhei tambem 11 irmaos que sao nota 12 a macro célula vai além de uma célula de jovens ela é uma família e o grande pai dela é o cara que a 3 ou 4 anos atrás queria me discipular mas eu não queria nada com nada mas mesmo assim ele passou 3 anos orando por mim e nunca desistindo de mim e eu aprendi a ama-lo como um pai e tê-lo na minha vida como referencial de Deus porque é isso que ele é primeiramente agradeço a Deus e segundo ao Bibinho e todos que oraram por mim. porque hoje sou nova criatura.

terça-feira, 31 de agosto de 2010

O Encontro é Tremendo!!!!


Nos dias 27,28,29 de agosto, nós, membros da célula Underground, vivemos sem duvidas os nosso melhor momento em Deus....
Realizamos nosso 1º Encontro com Deus, totalmente organizado pela célula, isso foi um marco em nossa vida como crentes, como lideres e como liderados. Fomos a 1º célula a fazer seu próprio encontro.
um desafio muito grande para nós, mas Deus se mostrou fiel até o fim...
Vimos em todo todo tempo a mão de Deus agindo em nosso favor, Deus abril porta onde não havia porta, fez do impossível, possível, por isso cada um de nós membros da célula Underground somos muito gratos à Deus.
Esse encontro muitas coisas nos marcaram, na 1º noite, estávamos em oração( meus 12 e eu) e fomos tocados por um fogo que nunca tínhamos visto, era muito fogo de Deus descendo naquele lugar, mais não para por ai, vimos o poder se manifestar na vida de 13 pessoas, que foram batizadas com Espírito Santo, esse momento além de emocionante foi inesquecível, ver jovens e adolescentes em lágrimas serem selados com o fogo do Espírito Santo.
Teve uma musica que marcou esse encontro, tenho certeza que todos que estavam lá, quando ouvirem essa musica lembraram do encontro; a musica Chuva ( Clamor pelas Nações) clamávamos sedentos por chuva... foi incrível


Chuva (Clamor pelas Nações)

A noite os céus
Se fecharam
Os ventos já
Mudando estão
Sob os meus pés
A terra clama
Eu sei que é tempo
Da chuva dos céus
Faz chover

Porque água viva desejamos
Inunda-nos com o fogo santo

Chuva, toda a terra está cantando
Chuva, eu posso ouvir a Terra cantando
Chuva, seco estou mas vou cantando
Chuva

Meu coração
Pesado está
Sinto que é tempo
De sonhar
Eu vejo as nuvens
Se preparado estou
Para dançar
No deserto
Esperança em minhas mãos

Não, não feche
Não feche
Não feche os céus

Abra os céus
Abra os céus
Abra os corações


Foram momentos de muita alegria e celebração....

Em breve postarei fotos e testemunhos do encontro...

Paz e Graça!

quarta-feira, 21 de julho de 2010

O maior crime da história e o maior gesto de amor do mundo!!!



O maior crime da história e o maior gesto de amor do mundo

Entenda como o amor gratuito de Deus trouxe a salvação ao homem por meio da cruz de Cristo

“Ele, que foi entregue pelo conselho determinado pela presciência de Deus, vós o matastes, crucificando-o pelas mãos de ímpios.” (At 2.23.)

O processo que culminou na sentença da morte de Jesus estava eivado de muitos e gritantes erros. As autoridades judaicas tropeçaram nas suas próprias leis e atropelaram todo o processo no mais importante julgamento do mundo. Tanto a sua prisão no Getsêmani como seu interrogatório diante do Sinédrio revelaram grandes deficiências na condução do processo. Na verdade, as autoridades já haviam decidido matar Jesus antes mesmo de interrogá-lo (Mc 14.1; Jo 11.47-53). Elas haviam decidido fazer isso depois da festa da Páscoa, para evitarem uma revolta popular (Mc 14.2). A atitude de Judas de entregar Jesus, porém, adiantou o intento deles (Mc 14.10,11). O processo, assim, não passou de um simulacro de justiça desde o princípio até o fim, pois não tinha outra finalidade senão dar uma aparência de legalidade ao crime já predeterminado. As leis judaicas não permitiam um prisioneiro ser interrogado pelo Sinédrio à noite. No dia antes de sábado ou de uma festa, todas as sessões estavam proibidas. Nenhuma pessoa podia ser condenada senão por meio do testemunho de duas testemunhas, mas eles contrataram testemunhas falsas. O anúncio de uma pena de morte só podia ser feito um dia depois do processo. Nenhuma condenação podia ser executada no mesmo dia, mas eles sentenciaram Jesus à morte durante a noite e logo cedo o levaram a Pilatos para que este lavrasse sua pena de morte. A reunião do Sinédrio que sentenciou Jesus à morte foi ilegal, uma vez que ocorreu à noite, e o método usado também foi ilegal, visto que eles ouviram testemunhas contra Jesus. John Stott, em seu livro A cruz de Cristo, diz que Jesus passou por dois julgamentos: um eclesiástico e outro civil. O primeiro aconteceu nas mãos dos judeus; o segundo, nas mãos dos romanos. No tribunal judaico, apresentou-se uma acusação teológica contra Jesus: blasfêmia. No tribunal romano, a acusação era política: sedição. Os judeus o acusaram por se identificar como Filho de Deus, e os romanos o acusaram por se identificar como rei dos judeus. Assim, acusaram Jesus de delito contra Deus e contra César. Tanto no tribunal judaico como no romano, seguiu-se certo procedimento legal: 1) a vítima foi presa; 2) a vítima foi acusada e interrogada; 3) chamaram-se testemunhas; 4) então, o juiz deu o seu veredicto e pronunciou a sentença. Mas Jesus não era culpado das acusações, as testemunhas eram falsas, por isso a sentença de morte foi um horrendo erro judicial.

Tanto o julgamento judaico quanto o romano tiveram três estágios. O julgamento judaico foi aberto por Anás, o antigo sumo sacerdote (Jo 18.13-24). Em seguida, Jesus foi levado ao tribunal pleno para ouvir as testemunhas (Mc 14.53-65), então, na sessão matutina do dia seguinte, para o voto final de condenação (Mc 15.1). Jesus foi, então, enviado a Pilatos (Mc 15.1-5; Jo 18.28-38), que o enviou a Herodes (Lc 23.7-12), que o mandou de volta a Pilatos (Mc 15.6-15; Jo 18.39-19.6). Pilatos atendeu ao clamor da multidão e entregou Jesus para ser crucificado. É importante ressaltar, porém, que Jesus foi para a cruz não apenas porque os judeus o entregaram por inveja, ou porque Judas o traiu por dinheiro, nem mesmo porque Pilatos o condenou por covardia. Cristo foi para a cruz porque o Pai o entregou por amor (Rm 8.32). Cristo foi para a cruz porque ele se entregou a si mesmo por nós voluntariamente (Jo 10.18; Gl 2.20), não levando em conta a ignomínia da cruz pela alegria que lhe estava proposta, a alegria de conquistar-nos com seu amor e salvar-nos por sua graça (Hb12.2). Destacamos três verdadeiras preciosas sobre a morte de Cristo:

1. Ela foi decidida na eternidade, e não no tempo (Ap 13.8).

A morte de Cristo não foi um acidente; foi uma agenda. A cruz estava incrustada no coração de Deus antes de ser erguida no Gólgota. O Cordeiro de Deus foi morto desde a fundação do mundo. Na mente e nos decretos de Deus, a morte de Cristo já estava lavrada desde a eternidade. Cristo não foi arrastado à força para a cruz; ele nasceu para morrer (Jo 12.27). Ele caminhou para a cruz como um rei caminha para a sua coroação. Na sua morte, Cristo estava glorificando tanto a si mesmo (Jo 12.23) como ao Pai (Jo 17.1). O menino da manjedoura estava destinado a ser o homem de dores da cruz.

2. Ela foi voluntária, e não constrangida (Gl 2.20).

Jesus não foi preso; ele se entregou. Jesus não foi apanhado pela força dos soldados; ele se entregou (Jo 18.4-8). Ninguém tirou sua vida; ele espontaneamente a deu (Jo 10.18). Ele nos amou e a si mesmo se entregou por nós (Gl 2.20). Não foram os homens maus que estiveram no controle da situação quando ele suportou o suplício da cruz. Ele mesmo se rendeu, e o Pai mesmo o feriu (Is 53.1-12). Afirmamos, portanto, alto e bom som, que não foram os sacerdotes, nem Judas, nem Pilatos, nem mesmo os soldados que levaram Cristo à cruz, mas foi o Pai que entregou por amor (Rm 8.32)!

3. Ela foi vicária, e não um martírio (1Co 15.3).

Cristo não morreu como um mártir; ele morreu como redentor da humanidade (1Co 15.3). Ele morreu para salvar todo aquele que nele crê. Ele morreu como nosso fiador e representante. Ele morreu como Cordeiro substituto. Ele suportou o castigo que nos traz a paz. Ele morreu a nossa morte para nos dar a sua vida. Sua morte satisfez plenamente as demandas da lei e da justiça divina. Ele morreu morte vicária, para nos dar a vida eterna.

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Um desabafo sobre amor!



Sabe durante esses dias de campanha de amor, pude perceber o o amor só existem em canções e cartões.
durante o mês Julho estamos falando de amor em todas as reuniões da célula, e o que mais me impressiona é ver que o assunto é algo corriqueiro, as pessoas não dão nenhuma importância, parece que o amor é um conto de fadas que todos conhecem, mais por ser um conto de fadas ninguém acredita. Estou me assustando com tamanha frieza que se encontra a sociedade, principalmente a cristã. Muitas lágrimas, e e prantos quando se fala de amor nas igrejas, as pessoas se emocionam, choram e gritam "Deus me ensina a amar mais", e ai os cultos se acabam e tudo volta ao normal como se Deus parasse de vê-los, e ai começa a tudo de novo, passam por mendigos e nada acontece, por órfãos, viúvas, as até mesmo por alguém que está perto, mais não se importa.
Sinto medo do amanhã, não sei como vai ser e nem onde vai chegar todo esse descaso com a vida. A fome e a miséria, será que um dia vai terminar? Ou ao menos amenizar? Será que alguém pode dar um cobertor para aquele rapaz debaixo da ponte? um pão para aquele menino largado na praça? Será alguém pode ajudar o velhinho que caiu? Alguém pode ajudar levar o bêbado para casa? Alguém pode separar aquela briga? estão batendo no homossexual.
Os valores foram embora, o que ouvimos hoje de muitos é "não tem mais jeito, o mundo está perdido".
uma coisa posso afirmar, perdido estamos nós se continuarmos sentados em nosso conforto espiritual e não reagirmos a isso todo.
Desculpe por esse desabafo...
Ame+Perdoe+Ajude!

quinta-feira, 1 de julho de 2010

31 Dias de Amor!!!

Começa hoje na célula underground A campanha 31 Dias de Amor.

Durante todo mês de julho estaremos motivando e sendo motivados a amar.

com o passar do tempo o a bíblia tem se cumprido no texto que diz: "E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará."(Mateus 24:12), sendo que esse texto não se aplica a nós cristãos, porque não praticamos iniquidades, o texto é claro, "por se multiplicar a iniquidade", em nós a iniquidade não tem lugar por somos justificados em Deus, somos justos de Deus, a nossa história é diferente dos que praticam a iniquidade, o texto que se aplica nós é "Mas, sobretudo, tende ardente amor uns para com os outros; porque o amor cobrirá a multidão de pecados." (1ªPedro 4:8), mesmo o mundo vivendo em desamor, nós sobre tudo temos que ter ardente em nós o amor, um pelos outros...

Esse esfriamento na qual o mundo se encontra é resultado do pecado, da injustiça, e de tantos outros fatores que não nos atingem, nós precisamos fazer a diferença e sermos diferentes, para levarmos a esses que foram contaminados pela iniquidade a esperança, o amor de Deus. O grande problema é temos nos igualando a eles, não temos amado, a pratica do amor ao próximo só existe entre os amigos que nos cercam, mais amar os que nos amam é fácil, a bíblia nos exorta sobre isso, "E se amardes aos que vos amam, que recompensa tereis? Também os pecadores amam aos que os amam.

E se fizerdes bem aos que vos fazem bem, que recompensa tereis? Também os pecadores fazem o mesmo.

E se emprestardes àqueles de quem esperais tornar a receber, que recompensa tereis? Também os pecadores emprestam aos pecadores, para tornarem a receber outro tanto.

Amai, pois, a vossos inimigos, e fazei bem, e emprestai, sem nada esperardes, e será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo; porque ele é benigno até para com os ingratos e maus". (Lucas 6:32 a 35). temos que amar os nossos inimigos, transformá-los em amigos, fazer o bem, amar a todos sem distinção de raça, cor e classe social.

O amor que estou falando está explicado na letra dessa musica!

Love - Amor (Jaeson Ma)

Agora, Hollywood quer fazer você pensar que eles sabem o que é o amor. Mas eu vou te dizer o que é amor verdadeiro . O amor não é o que você vê nos filmes. Esse não é o ecstasy , não é o que você vê nessa cena , você sabe o que quero dizer ? Eu estou dizendo a você agora , o verdadeiro amor é sacrifício. Amor é pensar nos outros antes de pensar em si mesmo , o amor é altruísta , não egoísta. O amor é Deus e Deus é amor. Amor é quando você coloca a sua vida para outro, quer para o seu irmão, sua mãe, seu pai ou sua irmã, é quando você mesmo estabelece a sua vida por seus inimigos, mais pensar nisso é impensável , O amor é verdade. Pense.

Eu vou colocar você na minha frente
Então todo mundo pode ver
Meu amor, este é o meu amor

Eu sei que vou ficar bem
Contanto que você seja meu guia
Meu amor, este é o meu amor

O amor é paciente, o amor é bondoso. Não é invejoso , não se vangloria, não é orgulhoso. Não é rude, não é egoísta , não se irrita, não guarda rancor. O amor não se alegra com o mal mas rejubila com a verdade. Ele sempre protege , tudo crê, tudo espera, sempre persevera.
O amor nunca falha. O amor é eterno, o seu eterno, que vai sobre e sobre , ele vai além do tempo , o amor é a única coisa que vai durar , quando você morrer. Mas a pergunta é por quê? Você tem amor?

Não há maior amor do que este do que aquele que dá a vida pelos seus amigos. Agora você está disposto a colocar sua vida por seus amigos? Você provavelmente está disposto a entregar a sua vida para sua mãe, seu pai, ou seus melhores amigos , mas você está disposto a fixar a sua vida , mesmo para aqueles que te odeiam ? Eu vou dizer a você que fez isso, a definição do amor é Jesus Cristo. Ele é o amor. Os pregos em suas mãos, os espinhos em sua testa, pendurado em uma cruz por seus pecados meus pecados, que é amor Ele morreu por você e eu , enquanto nós ainda o odiava , que é o amor. Deus é amor verdadeiro, e se você não conhece este amor, agora é a hora de saber, o amor perfeito.
Jesus Cristo!

Acho que não preciso dizer mais nada!



Ame+Perdoe+Ajude


LinkWithin

Related Posts with Thumbnails